Foi realizado um estudo pelo Fundo Mundial para a Natureza (WWF), chamado “Solucionar a Poluição Plástica: Transparência e Responsabilização” em março deste ano (2019). Neste estudo é mostrado que o Brasil é o quarto país no mundo que mais produz lixo. 

De acordo com os dados recolhidos na pesquisa, são 11.355.220 toneladas e apenas 1,28% de reciclagem. O país só se encontra atrás dos Estados Unidos (1º lugar), da China (2º) e da Índia (3º) no número de produção de lixo. Segundo dados do Banco Mundial, mais de 2,4 milhões de toneladas de plástico são descartadas de forma irregular, sem tratamento e, em muitos casos, em lixões a céu aberto.

Aproximadamente 7,7 milhões de toneladas de lixo são destinados a aterros sanitários.

A poluição por plástico gera mais de US$ 8 bilhões de prejuízo à economia global. O Levantamento do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma) indica que os diretamente afetados são os setores pesqueiro, de comércio marítimo e turismo. Isso devido à quantidade de resíduos que são levados diretamente ao mar.

E se você quiser saber mais sobre para onde vai todo o nosso lixo, você pode conferir clicando AQUI!

Perigos

O volume de plástico que chega nos oceanos anualmente é de cerca de 10 milhões de toneladas. Nesse ritmo, até 2030 serão lançados ao mar o equivalente a 26 mil garrafas de plástico para cada quilômetro quadrado (km2). Aproximadamente metade dos produtos plásticos que poluem o mundo hoje foi criada nos anos 2000.

Além disso, é importante lembrar de outro grande vilão dos oceanos: o microplástico.

Em um estudo realizado pela Universidade Estadual de Nova York, a pedido da Orb Media (organização jornalística sem fins lucrativos), demonstrou números alarmantes.

Foram feitos testes com a água de 259 garrafas comercializadas por 11 marcas líderes de mercado vendidas em 9 países, incluindo o Brasil. O resultado do estudo encontrou  uma média global de 10,4 partículas (de plásticos variados) por litro de água! Foram observadas partículas de polipropileno, náilon e tereftalato de polietileno (PET).

Temos um post super interessante sobre o microplástico! Para conferir basta clicar AQUI.

O diretor-geral do WWF Internacional, Marco Lambertini, afirmou que o sistema atual de produção, uso e descarte de lixo está obsoleto e que é necessário mudar o comportamento. 

“É um sistema sem responsabilidade, e atualmente opera de uma maneira que praticamente garante que volumes cada vez maiores de plástico vazem para a natureza.”

Danos

Entre os principais danos do plástico à natureza estão estrangulamento nos animais, a ingestão (tanto humana, quanto de outras espécies) e os danos ao habitat. A gerente do Programa Mata Atlântica e Marinho do WWF no Brasil, Anna Carolina Lobo, disse que a maior parte do lixo marinho encontrado no litoral é plástico. 

“As pesquisas realizadas no país comprovaram que os frutos do mar têm alto índice de toxinas pesadas, geradas a partir do plástico em seu organismo, portanto, há impacto direto dos plásticos na saúde humana. Até as colônias de corais – que são as ‘florestas submarinas’ – estão morrendo. É preciso lembrar que os oceanos são responsáveis por 54,7% de todo o oxigênio da Terra”, disse.

Créditos imagem:
Shutterstock via
https://domtotal.com/noticia/1294523/2018/09/por-que-animais-marinhos-confundem-plastico-com-comida/

O estrangulamento de animais por pedaços de plástico já foi registrado em mais de 270 espécies animais, incluindo mamíferos, répteis, pássaros e peixes, causando lesões, e até mesmo a morte. 

A ingestão de plástico já foi registrada em mais de 240 espécies. Por não conseguir passar pelo sistema digestivo, a maior parte dos animais desenvolve úlceras e bloqueios digestivos que resultam em morte.

Soluções

O estudo do WWF fez recomendações sobre possíveis soluções para a situação envolvendo os sistemas de produção, consumo, descarte, tratamento e reúso do plástico. 

As propostas incluem que cada produtor seja responsável pela sua produção de plástico. Políticas para o fim de vazamento do produto nos oceanos – e reúso e reciclagem como base para uso do material. Paralelamente a isso, a ONG incentiva a substituição do plástico por materiais reciclados ou biodegradáveis.

Esse ano (2019), duas medidas importantes na área dos resíduos sólidos foram publicadas no Diário Oficial da União. Uma delas foi o Programa Nacional Lixão Zero, uma iniciativa do Ministério do Meio Ambiente. A outra é uma portaria que disciplina a recuperação dos resíduos sólidos urbanos, assinada pelos ministros do Meio Ambiente, Minas e Energia e de Desenvolvimento Regional.

Essas medidas estão dando sequência à uma série iniciada no dia Internacional da Reciclagem (17 de maio). As medidas buscam melhorar o processo de reciclagem no Brasil e reduzir os impactos no meio ambiente.

Mas, nós também podemos fazer a nossa parte!

  • Quando for sair, lembre-se SEMPRE de levar uma garrafinha d’água com você, evitando assim comprar uma garrafa de água na rua;
  • Repense o seu uso de plástico! Por exemplo: Você realmente precisa de um canudinho para beber uma bebida? Ou de tantas sacolas assim no supermercado? Troque o canudo por: ZERO canudos, ou um de metal ou vidro reutilizável! E a sacola por uma daquelas sacolas de pano SUPER FASHION para fazer as compras!
  • Dê prioridade aos bioplásticos. Conheça os substitutos do plástico comum: o plástico verde, o plástico PLA e o plástico de amido.

  • Descarte  o seu lixo corretamente e encaminhe para reciclagem. Confira quais são os postos de coleta mais próximos de sua residência.
     
  • E claro, se possível consuma de empresas que tenham compromisso com a reciclagem! E fique por dentro das medidas que o poder público está desenvolvendo para o meio ambiente!

BÔNUS

Temos uma aula super legal do nosso curso de Revisão Pré-Enem TOTALMENTE GRÁTIS! 

Se você ainda não se inscreveu no nosso curso, clique AQUI! São mais de 90 aulas INÉDITAS, mais de 300 exercícios, Plantões Tira-Dúvidas toda a semana! E grupo de whatsapp com conteúdos exclusivos todos os dias!

Reage!

Fonte:

http://agenciabrasil.ebc.com.br/internacional/noticia/2019-03/brasil-e-o-4o-pais-que-mais-produz-lixo-no-mundo-diz-wwf

https://www1.folha.uol.com.br/colunas/maragama/2019/05/como-vai-a-reciclagem-no-brasil.shtml

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of