Em 2005 os russos Konstantin Novoselov e Andre Geim, descobriram o primeiro fulereno bidimensional, o grafeno. Esse novo fulereno é uma folha plana formada por hexágonos regulares de átomos de carbono, densamente compactados, reunidos em uma estrutura bidimensional. A estrutura do grafeno é semelhante a uma “tela de galinheiro”, veja:

grafeno

A descoberta e os estudos sobre o grafeno renderam aos russos Konstantin Novoselov e Andre Geim o prêmio Nobel de Física em 2010. O curioso e que Andre Geim ganhou, em 2000, o IgNobel, uma paródia do prêmio Nobel dado as descobertas científicas mais estranhas do ano.

Andre Geim ganhou o igNobel por conseguir fazer um sapo levitar em um campo magnético. Isso mostra que ciência é uma questão de persistência. O potencial de aplicações do material é tão grande, que levou a Comunidade Européia a investir 1 bilhão de euros, nos próximos 10 anos no projeto. A folha de grafeno é estável, altamente flexível, forte e é excelente condutora de eletricidade.

A equipe, liderada pelo professor Andre Geim, está se concentrando nas propriedades eletrônicas do novo material,que podem revolucionar a indústria de computadores. O grafeno é um dos fortes candidatos a substituir o semicondutor silício na informática. As principais características do grafeno são:

  • Maior condutividade térmica conhecida.
  • Extremamente denso, nem mesmo hélio, o menor dos átomos gasosos, pode atravessá-lo.
  • 100 vezes mais forte que o aço.
  • Estrutura totalmente bidimensional , com a espessura de um átomo.
  • Pode ser utilizado como condutor ou semicondutor.
  • Sua condutividade elétrica chega a ser 10 vezes superior à do cobre.

Texto por: Prof. Arilson Martino, autor da Coleção: Química, A Ciência Global.

 

Acompanhe outros blog posts sobre Química, clique aqui.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of