Um dos fatos que nos preocupa muito nessa pandemia é a inexistência de tratamento. Quero te ajudar a entender o processo de desenvolvimento de um novo medicamento, por isso hoje vamos falar sobre os 5 passos para o desenvolvimento de medicamentos contra a Covid-19. 

Diversas ideias estão sendo analisadas: medicamentos utilizados no tratamento da malária, componentes sanguíneos de pessoas que já contraíram o vírus e se recuperaram, drogas anti-virais de amplo espectro, e até mesmo a inteligência artificial está sendo utilizada para ajudar os pesquisadores nessa busca.

Além de reaproveitar drogas já existentes, pesquisadores acreditam que devemos identificar os pontos fracos do vírus SARS-Cov-2 e desenvolver drogas que atuem especificamente nesses pontos. 

Uma gigante farmacêutica está trabalhando com a droga APN01, que já está em fase II de testes clínicos nos Estados Unidos e China. Pode ser que essa ainda não seja a droga que irá nos salvar da Covid-19, mas já nos dá a ideia de que a descoberta de um tratamento é possível e que globalmente devemos unir esforços científicos na busca. 

Vamos entender o passo a passo para o desenvolvimento de medicamentos contra a Covid-19? 

Passo 1: A descoberta do alvo 

A droga APN01 já tem sido alvo de interesse desde 2003, quando uma infecção de SARS infectou humanos e teve taxa de mortalidade de 10% dos infectados.  E para que essa droga fosse desenvolvida procurou-se o ponto fraco do vírus. 

Um grupo de pesquisadores descobriu que a proteína ACE2 é a porta de entrada para o vírus infectar as células humanas. Esta proteína se liga ao receptor ACE2 na membrana plasmática de nossas células e assim o material genético do vírus é liberado no interior das nossas células. Esse mecanismo entre a proteína ACE2 e seu receptor é um alvo de interesse para a ação de uma possível droga. 

Agora viaje de 2003 para 2020 e temos as notícias de um novo coronavírus que começou a se espalhar em Wuhan, na China, e se espalhou por todo o Globo. Uma das primeiras ações dos cientistas foi mapear o genoma do novo vírus, ou seja, identificar e sequenciar todos os genes que ele apresenta. Isso foi um passo importante para que similaridades fossem percebidas entre o novo vírus e vírus mais antigos. 

No SARS-Cov-2 encontrou-se uma proteína semelhante à ACE2, que possibilita a entrada do vírus SARS nas células humanas, como citei anteriormente. Primeiro passo dos 5 para o desenvolvimento de medicamentos contra a Covid-19 foi dado. E agora?

Passo 2: Testes em placas de Petri 

Agora chegou a vez dos testes em laboratório!

Os pesquisadores reconheceram a estrutura da proteína viral em questão e criaram um receptor sintético para a ACE2 que recebeu o nome de hrsACE-2. 

Mas qual foi a ação desse receptor? 

O vírus cultivado em laboratório foi colocado em contato com células pulmonares e foi capaz de infectá-las. Porém na presença do receptor hrsACE-2 percebeu-se que o processo de infecção das células pulmonares foi bloqueado. 

O receptor sintético ligou-se a proteína viral e assim o vírus não tinha proteínas disponíveis para se ligar às células pulmonares e infectá-las. 

Os 5 passos para o desenvolvimento de medicamentos contra a Covid-19
Pesquisadores perceberam que na presença do receptor hrsACE-2 as células humanas não apresentavam o vírus no seu interior.

Isso já é uma notícia que deixa a gente empolgado, né? Vamos então entender qual o próximo passo. 

Passo 3: Organóides 

A medicina e a pesquisa na área sempre estão evoluindo. Uma das novidades é a possibilidade de criar mini-órgãos humanos utilizando células tronco e assim poder testar como possíveis novos medicamentos irão se comportar em nossos corpos (mas isso não exclui a necessidade de testarmos em humanos). 

Após o passo 3 os cientistas utilizaram organóides  como vasos sanguíneos e rins para observar o comportamento do vírus na presença do hrsACE-2. Estas estruturas foram escolhidas por que há casos de mortes associadas à Covid-19 em que os pacientes tiveram falência múltipla de órgãos.  

E novamente foram obtidos resultados positivos! Os organóides na presença do SARS-Cov-2 e do receptor sintético (hrsACE-2) não apresentavam o vírus no interior das suas células. 

O que falta agora? O teste em humanos. 

Passo 4: Pacientes 

Normalmente o passo 4 seria dedicado aos testes realizados em modelo animal não humano, mas considerando a urgência no combate à Covid-19 e o fato de que o APN01 já vem sendo estudados desde 2003,  os pesquisadores irão partir para testes em humanos. 

O time de cientistas em parceria com laboratórios privados está se preparando para os testes clínicos. Na primeira etapa 200 pacientes serão testados na Áustria, Alemanha e Dinamarca. 

E os novos resultados sendo positivos o que acontece? 

Passo 5: Comercialização 

O novo medicamento não apresentando efeitos colaterais significativos e tendo resultados positivos, ou seja, bloqueando a infecção viral nos pacientes humanos poderá passar a ser produzido em larga escala. E ser disponibilizado nas prateleiras das farmácias. 

Gostou de conhecer os 5 passos para o desenvolvimento de medicamentos contra a Covid-19?

Gás Nobre, pode levar um tempo, mas devemos confiar na ciência e tomar os cuidados necessários e indicados.

Artigo original disponível em inglês.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of