O petróleo é hoje a base econômica responsável por movimentar a indústria e a geração de energia. As nações que têm as maiores reservas petrolíferas do mundo Venezuela, Arábia Saudita e Canadá se destacam e se tornam mais competitivas economicamente.

Por ser a principal fonte de energia comercial do mundo por muitas décadas, é grande motivo de guerras e disputas. E a opinião geral, é de que ele manterá esse papel de fonte de energia principal por muito tempo.

O petróleo é um líquido viscoso, menos denso que a água e formado por uma mistura complexa de compostos orgânicos, principalmente hidrocarbonetos (compostos cujas moléculas são formadas somente por átomos de carbono e de hidrogênio) associados à pequenas quantidades de outras classes de compostos que contêm nitrogênio, oxigênio e enxofre.

Como o petróleo é formado?

O estágio inicial do petróleo bruto é chamado de crude. É o resultado do acúmulo de organismos ricos em carbono no fundo dos oceanos, ou seja FÓSSEIS! Essa matéria ficou acumulada por milhares de anos (estima-se que as reservas de petróleo tenham entre 10 e 500 milhões de anos), presa em um ambiente com baixo nível de oxigênio e repleto de sedimentos.

O processo de formação do petróleo é lento e complexo. Para que o combustível se forme, é preciso que a matéria orgânica fique em uma temperatura entre 65° e 75°C, sendo comprimida por camadas de sedimentos. 

Após o surgimento do petróleo bruto, este segue um caminho entre rochas. Para que ele chegue até a superfície é preciso que seja feita a perfuração da rocha que impede o caminho natural do combustível. Em seguida, é necessário usar equipamentos específicos para bombear o petróleo para a extração humana.

Como é extraído o petróleo?

Na terra firme, o processo é iniciado com a prospecção, que é o conhecimento do terreno. Após um estudo detalhado é feita a perfuração, e através de bombas de extração o óleo é sugado das jazidas. Se a pressão do gás é suficiente para expelir a substância, não se incluem as bombas de sucção, colocando-se apenas uma tubulação para a extração do petróleo bruto.

No mar, são utilizadas bombas em plataformas marítimas de vários tipos, que se diferem de acordo com a profundidade dos poços, com o seu posicionamento, entre outros motivos.

Na sequência, a substância é levada para as refinarias, a fim de separá-la em vários componentes, que por sua vez serão transformados em vários produtos derivados do petróleo. Além de combustíveis, os plásticos, borrachas, fertilizantes, tintas e outros materiais.

Temos uma aula super legal de petróleo no Youtube! Confira aí abaixo:

Petróleo no Brasil

A primeira descoberta de petróleo no Brasil ocorreu nas proximidades da capital baiana, Salvador, no ano de 1939, próximo ao Recôncavo Baiano. Entretanto, a primeira sondagem em busca de petróleo no país, foi realizada no interior do estado de São Paulo, na cidade de Bofete, no final do século XIX.

A Petrobras, criada em 1953, no governo de Getúlio Vargas, é uma empresa brasileira com atuação na área petroleira e está entre as maiores empresas petrolíferas do mundo.

O Pré-sal, descoberto em 2007, corresponde a uma camada de rochas com potencial acúmulo de petróleo que se estende abaixo de uma camada de sal. 

Localizada a 7 mil metros abaixo do nível do mar é encontrada em grande parte no litoral brasileiro, numa área correspondente a 200 quilômetros de largura e 800 quilômetros de extensão, abrangendo, assim, desde o estado do Espírito Santo até Santa Catarina.

Os impactos do petróleo no meio ambiente

Apesar de sua ampla utilidade, o uso e a exploração do petróleo podem provocar diversas catástrofes ambientais, especialmente em caso de vazamento no meio ambiente. Por grande parte das plataformas de extração se localizarem em alto mar, os impactos ambientais causados pelo petróleo podem tomar proporções avassaladoras.

Todo derramamento de petróleo, independente das proporções, é considerado uma catástrofe ambiental. A substância se propaga rapidamente pelo mar, formando uma mancha negra que contamina a água e compromete a vida de espécies marinhas. A camada superficial formada pelo óleo bloqueia a passagem de luz, impossibilitando o processo de fotossíntese e impedindo a troca de gases entre a água e o ar.

Esse impacto afeta todo o ecossistema marinho. Os peixes, quando entram em contato com a substância, morrem por asfixia. As aves marinhas podem sofrer com a intoxicação ou pela impregnação do petróleo em suas penas, o que impede o vôo e a regulagem da temperatura corporal, problema que também afeta os mamíferos marinhos. A ingestão do líquido negro também provoca a morte de diversas espécies. Além disso, o derramamento de petróleo prejudica comunidades litorâneas que sobrevivem da pesca.

CAIU NO ENEM

1. (Enem 2010)  No ano de 2000, um vazamento em dutos de óleo na baía de Guanabara (RJ) causou um dos maiores acidentes ambientais do Brasil. Além de afetar a fauna e a flora, o acidente abalou o equilíbrio da cadeia alimentar de toda a baía. O petróleo forma uma película na superfície da água, o que prejudica as trocas gasosas da atmosfera com a água e desfavorece a realização de fotossíntese pelas algas, que estão na base da cadeia alimentar hídrica. Além disso, o derramamento de óleo contribuiu para o envenenamento das árvores e, consequentemente, para a intoxicação da fauna e flora aquáticas, bem como conduziu à morte diversas espécies de animais, entre outras formas de vida, afetando também a atividade pesqueira.

LAUBIER, L. Diversidade da Maré Negra. In: Scientific American Brasil 4(39), ago. 2005 (adaptado).

A situação exposta no texto e suas implicações

a) indicam a independência da espécie humana com relação ao ambiente marinho.   

b) alertam para a necessidade do controle da poluição ambiental para redução do efeito estufa.   

c) ilustram a interdependência das diversas formas de vida (animal, vegetal e outras) e o seu habitat.   

d) indicam a alta resistência do meio ambiente à ação do homem, além de evidenciar a sua sustentabilidade mesmo em condições extremas de poluição.   

e) evidenciam a grande capacidade animal de se adaptar às mudanças ambientais, em contraste com a baixa capacidade das espécies vegetais, que estão na base da cadeia alimentar hídrica.   

Gabarito:  

 [C] Os efeitos do derrame de petróleo na baía de Guanabara em 2000 ilustram a grande interdependência entre as diversas formas de vida e seu habitat. Ao desfavorecer a realização da fotossíntese, o derrame de petróleo desfavorece toda a comunidade marinha.  

FONTE:

http://www.tecnologiadoglobo.com/2012/11/como-se-forma-petroleo/

https://curiosidadesinteressantes.com.br/como-o-petroleo-e-formado/

https://www.todamateria.com.br/petroleo/

https://www.pensamentoverde.com.br/meio-ambiente/impactos-ambientais-vazamentos-petroleo/

https://www.fragmaq.com.br/blog/conheca-sao-impactos-ambientais-causados-petroleo/

Fonte: https://www.sitedecuriosidades.com/curiosidade/como-se-forma-o-petroleo.html

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of