LIGAÇÃO IÔNICA

A ligação iônica ocorre devido a transferência de elétrons da camada de valência de um átomo para a camada de valência de outro átomo. Sendo assim, na ligação iônica sempre teremos a formação de um cátion (carga positiva) e de um ânion (carga negativa),  que são unidos por uma força, a força de atração eletrostática.

A ligação iônica ocorre entre íons!

Desta maneira, temos que a ligação iônica só pode ocorrer entre elementos que apresentam tendências opostas. Mas o que isso significa? Significa que um dos átomos participantes da ligação deve ter a tendência de perder elétrons enquanto o outro, deve ter a tendência de receber elétrons. Você sabe quais são esses elementos que possuem tendências opostas?

Metais: tendem a perder elétrons

Ametais: tendem a receber elétrons

Veja esse exemplo clássico: Formação do cloreto de sódio ou sal de cozinha.

Configuração eletrônica:

11Na: 1s22s22p63s1

17Cl: 1s22s22p63s23p5

Perceba que o átomo de sódio (Na) não é estável de acordo com a regra do octeto, pois apresenta apenas um elétron na camada de valência. Portanto, o átomo de sódio deve perder 1 elétron para atingir a estabilidade com oito elétrons na camada de valência e assim, formar o íon Na+. Enquanto que o cloro, deve receber um elétron para se estabilizar, visto que, possui 7 elétrons na camada de valência e, assim, formar o ânion Cl. Desta maneira, a configuração dos íons formados será:

11Na+: 1s22s22p6

17Cl: 1s22s22p63s23p6

Veja na representação de Lewis:

Os íons (Na+ e Cl) que foram formados, possuem cargas elétricas opostas e por essa razão se unem através da força eletrostática, formando o composto NaCl.

Na+ + Cl → NaCl

Esses compostos assim formados são denominados compostos iônicos e possuem estruturas eletricamente neutras.

Química em Ação

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of