Entre o final de 2019 e primeiro trimestre de 2020 vimos uma nova doença causada por um vírus se tornar uma pandemia: a Covid-19. Mas no texto de hoje não é sobre ela que eu quero falar. Nós vamos discutir uma nova descoberta de médicos pesquisadores: a influência de bactérias intestinais em uma doença neurovascular. 

O angioma cavernoso: doença neurovascular

O angioma cavernoso desenvolve-se em vasos sanguíneos do cérebro ou da medula espinhal. Ele se assemelha a uma framboesa e pode ser microscópico ou ter alguns centímetros de diâmetro.  Sua estrutura é composta por bolhas, ou cavernas, que apresentam sangue no seu interior e estão revestidas por endotélio, mesma estrutura que reveste os vasos sanguíneos. 

Essa condição afeta aproximadamente 0,2% da população. Ou seja, a cada 1000 indivíduos 2 podem apresentar angioma cavernoso. Pessoas que apresentam essa alteração em seus vasos sanguíneos podem ter convulsões, sintomas semelhantes ao acidente vascular cerebral, hemorragias e dores de cabeça. 

Bactérias intestinais: qual a relação? 

No nosso intestino apresentamos naturalmente um conjunto de bactérias que contribuem para o nosso processo digestivo, absorção e assimilação de substâncias. Mas então por que os pesquisadores pensaram que existia uma relação entre as bactérias intestinais e o angioma cavernoso? 

Um artigo publicado em maio de 2017 concluiu que  em ratos  o microbioma intestinal gerou alterações nas células endoteliais. Assim os roedores desenvolveram malformações cavernosas. Levando essas informações em consideração a mesma pesquisa foi realizada em seres humanos sob a liderança do neurologista Issan Awad da Universidade de Chicago. 

Bactérias intestinais x Angioma Cavernoso: a pesquisa 

Pesquisadores da equipe do Dr. Issan Awad selecionaram 100 indivíduos que apresentavam diagnóstico confirmado de angioma cavernoso e 250 indivíduos que não apresentavam a doença. As fezes de todos os voluntários foram coletadas e analisadas em laboratório. 

Os testes utilizaram técnicas de biologia molecular que permitem identificar geneticamente as bactérias que estão presentes nas fezes dos pacientes voluntários. Isso quer dizer que é possível identificar sem erros as espécies de bactérias encontradas na flora intestinal dos indivíduos. E veja que interessante: os pacientes com maior quantidade de bactérias gram negativas da espécie Odoribacter splanchnicus e menor quantidade de bactérias  gram positivas das espécies Faecalibacterium prausnitzii e Bifidobacterium adolescentis (veja na foto abaixo) tinham mais chances de apresentar o angioma cavernoso.

Bactérias gram positivas apresentam uma espessa camada de peptidoglicanos externa a membrana plasmática.

Mas como a presença de mais bactérias gram negativas e menos gram positivas influenciam no aparecimento da doença? 

Utilizando recursos da inteligência artificial foram identificados uma variedade de substâncias químicas nas amostras sanguíneas. Ao realizar estas análises foi possível perceber que receptores chaves na resposta inflamatória estavam mais ativos nos pacientes com angioma. Dessa forma há fortes evidências de que a presença de determinadas espécies de bactérias no intestino podem gerar uma resposta inflamatória mais alta que favoreça o aparecimento de anormalidades dos vasos sanguíneos do sistema nervoso. 

Gás nobre, essa é uma pesquisa preliminar e precisamos ter em mente que doenças e organismos sofrem a influência de diversos fatores, inclusive genéticos. Portanto análises mais profundas são necessárias para entender como esta descoberta pode, por exemplo, contribuir com o tratamento e prevenção do angioma cavernoso. 

Quer revisar a característica das bactérias e as doenças que elas podem causar? 

Dá play nessa aula: 

Gás Nobre! Você tem dificuldades para entender conteúdos de Ciências da Natureza? Não fique triste! Eu, professor Paulo Valim, quero te contar um segredinho que os melhores estudantes do Brasil já conhecem, com a minha plataforma Ciência em Ação, você vai conseguir aprender QuímicaFísica e Biologia de forma rápida e efetiva e garantir a sua aprovação ainda em 2020.

Não importa se você tem dificuldades com as matérias ou se essa é a primeira vez que você vai estudar Química, Física ou Biologia. No Ciência em Ação, nossos cursos são completos e aprofundados. Eu e a minha equipe ensinamos todo o conteúdo do começo ao fim de forma didática.
Que foi? Você tem dúvidas de que o que eu estou falando é verdade? Então, saca só, Gás Nobre! Liberei o primeiro módulo completo da minha plataforma Ciência em Ação totalmente grátis pra você experimentar! Curtiu? Clique aqui e aproveite para conhecer a melhor plataforma de Ciências da Natureza da web!

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of